sexta-feira, 1 de Novembro de 2013

# Amizade

Sabes há quanto tempo nos conhecemos? 
Diria que há sensivelmente 8 meses!
O tempo passa muito rápido, não achas?
Mas bem! Não viemos aqui para falar do tempo, ma sim de nós... Da nossa amizade!
Desde o início, mesmo de nunca termos passado do "mundo virtual", tivemos uma ligação forte. 
Ligação essa, interrompida por ti num determinado espaço de espaço de tempo.
Decidiste afastar-te de mim! Assim, sem aviso prévio.
Como achei que a amizade tínhamos construído até aquele momento, não podia terminar...
Assim, decidi contactar-te. Queria saber como estavas, o que era feito de ti.
Após uns longos minutos de conversa, ambos concordamos que não havia uma razão para não continuar aquilo que tínhamos construído até aqui!
O tempo foi passando, e com ele a nossa amizade também foi crescendo, mesmo continuando no "mundo virtual"...
Em ti, encontrei um pilar de qual já falámos vezes sem conta... 
Foi contigo que sempre contei nos momentos mais difíceis do meu dia a dia. 
Foi contigo que ri horas a fio, às vezes até madrugada.
Mas a nossa amizade, essa nunca passou desse mundo... E isso começa a tornar-se estranho e desconfortante, pois estamos a alimentar algo que não podemos considerar real!
É ai, que começam a surgir as minhas dúvidas em relação a ti, a nós... à nossa amizade! 
Os alicerces que criámos nunca saíram do "mundo virtual", e ao fim deste tempo todo, sinto que aquilo que construímos mesmo que não passe do virtual, está de novo a afastar-nos aos poucos e poucos.
Se neste momento me perguntasses:

Tenho um cantinho só meu no teu coração?

Ai, eu seria o mais sincero possível:

Neste momento, não sei!

É estranho, assim como para ti, a forma como a nossa amizade cresceu num "mundo virtual".
É um sentimento que não consigo explicar... Não existem palavras em mim capazes de o expressar de uma forma mais coerente.
Por isso... desculpa se algum dia te interpretei mal, fui chato contigo ou de certa forma abusei da tua confiança.
Um abraço,

O teu amigo íntimo,

Marco Santos 





Sem comentários:

Enviar um comentário